string(65) "

Artigos

Saúde e Segurança nas empresas são destaques na Semana da Indústria

No Brasil o número de acidentes e doenças diretamente relacionadas ao trabalho, mesmo sendo subnotificado, ainda é alarmante. De acordo com o Observatório Digital de Saúde e Segurança no Trabalho, entre 2012 e 2017, os trabalhadores brasileiros perderam mais de 273 milhões de dias de trabalho devido a acidentes e doenças ocupacionais, enquanto cerca de 22 bilhões de reais foram gastos com benefícios acidentários.

No mesmo período, mais de 23 mil acidentes foram registrados no Rio Grande do Norte, numa média de 1 acidente estimado a cada 1 hora.

 

Infográfico Saúde e Segurança do Trabalhador

 

De acordo com o gerente de saúde do Serviço Social da Indústria do Rio Grande do Norte, SESI-RN, Gustavo Adolfo, saúde e segurança no trabalho são temas emergentes para a indústria. “Saúde e segurança no trabalho, dentro das indústrias, é mais do que só a prevenção, também gera ações de recuperação e melhoria. Necessita de atenção. É necessário pensar no funcionário. O investimento na prevenção é o melhor caminho. Ganha a indústria, com a produtividade do trabalhador; e ganha o trabalhador, que consegue se manter apto para o trabalho”.

Para os empresários que ainda acreditam que investir em SST é um gasto desnecessário, Gustavo adverte: “Tudo que é investido no funcionário, retorna como investimento para a empresa. Quando o empresário investe na área de SST, acontecem melhorias na capacidade produtiva, na redução de custos e afastamentos. Investe-se agora para colher no futuro.”

Nesse cenário, o SESI-RN desenvolveu o Programa SESI de Gestão do Absenteísmo. O absenteísmo, termo usado para designar a ausência dos funcionários no trabalho, por falta ou atraso, é um problema que resulta em elevação de custos e impacta diretamente na produtividade das empresas.

Com cinco serviços de assessoria e consultoria para apoiar a indústria na redução dos impactos dos afastamentos causados por doenças, o Programa SESI de Gestão do Absenteísmo analisa o absenteísmo nas empresas, através de ações como monitoramento e gestão dos atestados, análise do FAP, gerenciamento epidemiológico e dos nexos previdenciários. Além disso, indica medidas com relação às doenças ocupacionais, rotatividade e legislação. A implantação do programa auxilia na avaliação e acompanhamento do Fator Acidentário de Prevenção (FAP) e do Nexo Técnico Epidemiológico (NTEP), impactando consequentemente nos custos da empresa.

Pensando nisso, o SESI-RN realizará seminários sobre o tema em Natal, Pau dos Ferros, Caicó e Mossoró, no dia 23 de maio, dentro da programação da Semana da Indústria.

A programação, comum aos três eventos, terá a participação do especialista em Saúde e Segurança no Trabalho do Departamento Nacional do SESI, Gustavo Nicolai, idealizador da ferramenta para cálculo dos custos de acidentes e afastamentos do trabalho “Construindo Segurança e Saúde / CBIC e SESI”.

Confira a programação completa da Semana da Indústria potiguar: http://www.fiern.org.br/index.php/semana-da-industria

"

FIERN | SESI | SENAI | IEL

Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Korean Russian Spanish

Artigos

Saúde e Segurança nas empresas são destaques na Semana da Indústria

No Brasil o número de acidentes e doenças diretamente relacionadas ao trabalho, mesmo sendo subnotificado, ainda é alarmante. De acordo com o Observatório Digital de Saúde e Segurança no Trabalho, entre 2012 e 2017, os trabalhadores brasileiros perderam mais de 273 milhões de dias de trabalho devido a acidentes e doenças ocupacionais, enquanto cerca de 22 bilhões de reais foram gastos com benefícios acidentários.

No mesmo período, mais de 23 mil acidentes foram registrados no Rio Grande do Norte, numa média de 1 acidente estimado a cada 1 hora.

 

Infográfico Saúde e Segurança do Trabalhador

 

De acordo com o gerente de saúde do Serviço Social da Indústria do Rio Grande do Norte, SESI-RN, Gustavo Adolfo, saúde e segurança no trabalho são temas emergentes para a indústria. “Saúde e segurança no trabalho, dentro das indústrias, é mais do que só a prevenção, também gera ações de recuperação e melhoria. Necessita de atenção. É necessário pensar no funcionário. O investimento na prevenção é o melhor caminho. Ganha a indústria, com a produtividade do trabalhador; e ganha o trabalhador, que consegue se manter apto para o trabalho”.

Para os empresários que ainda acreditam que investir em SST é um gasto desnecessário, Gustavo adverte: “Tudo que é investido no funcionário, retorna como investimento para a empresa. Quando o empresário investe na área de SST, acontecem melhorias na capacidade produtiva, na redução de custos e afastamentos. Investe-se agora para colher no futuro.”

Nesse cenário, o SESI-RN desenvolveu o Programa SESI de Gestão do Absenteísmo. O absenteísmo, termo usado para designar a ausência dos funcionários no trabalho, por falta ou atraso, é um problema que resulta em elevação de custos e impacta diretamente na produtividade das empresas.

Com cinco serviços de assessoria e consultoria para apoiar a indústria na redução dos impactos dos afastamentos causados por doenças, o Programa SESI de Gestão do Absenteísmo analisa o absenteísmo nas empresas, através de ações como monitoramento e gestão dos atestados, análise do FAP, gerenciamento epidemiológico e dos nexos previdenciários. Além disso, indica medidas com relação às doenças ocupacionais, rotatividade e legislação. A implantação do programa auxilia na avaliação e acompanhamento do Fator Acidentário de Prevenção (FAP) e do Nexo Técnico Epidemiológico (NTEP), impactando consequentemente nos custos da empresa.

Pensando nisso, o SESI-RN realizará seminários sobre o tema em Natal, Pau dos Ferros, Caicó e Mossoró, no dia 23 de maio, dentro da programação da Semana da Indústria.

A programação, comum aos três eventos, terá a participação do especialista em Saúde e Segurança no Trabalho do Departamento Nacional do SESI, Gustavo Nicolai, idealizador da ferramenta para cálculo dos custos de acidentes e afastamentos do trabalho “Construindo Segurança e Saúde / CBIC e SESI”.

Confira a programação completa da Semana da Indústria potiguar: http://www.fiern.org.br/index.php/semana-da-industria