string(65) "

A mudança através do voto

Amaro Sales de Araújo, Presidente da FIERN e COMPEM/CNI.
 
Ninguém pode ficar indiferente ao processo eleitoral, sobretudo, quando ocorre no âmbito municipal, ou seja, tão próximo de cada um, tratando assuntos que, de fato, nos dizem respeito todos os dias. Como já dito por outros: a vida acontece no Município!

O voto, portanto, deve ser um instrumento de cidadania ainda mais valorizado por todos nós. Votar é uma oportunidade importante para influenciarmos a escolha de rotas; a execução de propostas; a aplicação de conceitos em projetos no âmbito dos Poderes Legislativo e Executivo. Algo, portanto, imprescindível não apenas ao exercício democrático, mas fundamental para exercermos escolhas.

O atual processo eleitoral, frio em algumas cidades, radical em outras, tem algumas peculiaridades que adiante serão analisadas. Teve, de fato, as mídias sociais a grande influência que se previu? Os escândalos nacionais interferiram no resultado eleitoral? Houve, como se anunciou, uma grande renovação de nomes? O pêndulo ideológico se voltou mais para as candidaturas de centro ou de direita? Os resultados e as análises, portanto, nos ajudarão a responder estas e outras perguntas que, certamente, já terão influência na montagem das eleições seguintes de 2018.

Outro fato relevante para o Rio Grande do Norte é o feriado de 03 de outubro, ou seja, no dia seguinte ao final de semana, caracterizando uma oportunidade de viagem para muitos. Será que o feriado estimulará, sobretudo nos maiores centros urbanos, uma maior abstenção? Sinceramente, torço que não. A participação de todos é a garantia de que o resultado eleitoral traduzirá a vontade da maioria. E o voto, repetindo também uma outra verdade já dita, tem consequências e, portanto, precisa ser fruto de uma análise consciente.

Como empreendedor e representante do setor industrial luto para que a pauta do desenvolvimento econômico seja, cada vez mais, incluída na ordem do dia dos Poderes Executivo e Legislativo no âmbito municipal. Muitas vezes é tímida a participação do Município na elaboração e consolidação do planejamento econômico. Precisa ser mais ousada, até porque boa parte dos licenciamentos para empreendimentos decorre da competência municipal. Assim, é importante que o debate eleitoral municipal contemple também os empreendedores, respondendo perguntas necessárias em relação a desburocratização, simplificação da legislação local, qualidade dos serviços urbanos, parcelamentos de tributos, melhoria da infraestrutura de transporte, celeridade dos requerimentos e licenciamentos, dentre outros temas que são próprios ou que interferem diretamente na vida das empresas, de seus trabalhadores e da população.

Se conseguirmos apurar, com o voto consciente, as melhores propostas e os mais preparados líderes, seguramente estaremos começando, na prática, a revolução pacífica que nos compete fazer a bem de cada cidade e, consequentemente, do Brasil.

PUBLICADO NA TRIBUNA DO NORTE (25.09.2016)

"

FIERN | SESI | SENAI | IEL

Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Korean Russian Spanish

Artigos

A mudança através do voto

Amaro Sales de Araújo, Presidente da FIERN e COMPEM/CNI.
 
Ninguém pode ficar indiferente ao processo eleitoral, sobretudo, quando ocorre no âmbito municipal, ou seja, tão próximo de cada um, tratando assuntos que, de fato, nos dizem respeito todos os dias. Como já dito por outros: a vida acontece no Município!

O voto, portanto, deve ser um instrumento de cidadania ainda mais valorizado por todos nós. Votar é uma oportunidade importante para influenciarmos a escolha de rotas; a execução de propostas; a aplicação de conceitos em projetos no âmbito dos Poderes Legislativo e Executivo. Algo, portanto, imprescindível não apenas ao exercício democrático, mas fundamental para exercermos escolhas.

O atual processo eleitoral, frio em algumas cidades, radical em outras, tem algumas peculiaridades que adiante serão analisadas. Teve, de fato, as mídias sociais a grande influência que se previu? Os escândalos nacionais interferiram no resultado eleitoral? Houve, como se anunciou, uma grande renovação de nomes? O pêndulo ideológico se voltou mais para as candidaturas de centro ou de direita? Os resultados e as análises, portanto, nos ajudarão a responder estas e outras perguntas que, certamente, já terão influência na montagem das eleições seguintes de 2018.

Outro fato relevante para o Rio Grande do Norte é o feriado de 03 de outubro, ou seja, no dia seguinte ao final de semana, caracterizando uma oportunidade de viagem para muitos. Será que o feriado estimulará, sobretudo nos maiores centros urbanos, uma maior abstenção? Sinceramente, torço que não. A participação de todos é a garantia de que o resultado eleitoral traduzirá a vontade da maioria. E o voto, repetindo também uma outra verdade já dita, tem consequências e, portanto, precisa ser fruto de uma análise consciente.

Como empreendedor e representante do setor industrial luto para que a pauta do desenvolvimento econômico seja, cada vez mais, incluída na ordem do dia dos Poderes Executivo e Legislativo no âmbito municipal. Muitas vezes é tímida a participação do Município na elaboração e consolidação do planejamento econômico. Precisa ser mais ousada, até porque boa parte dos licenciamentos para empreendimentos decorre da competência municipal. Assim, é importante que o debate eleitoral municipal contemple também os empreendedores, respondendo perguntas necessárias em relação a desburocratização, simplificação da legislação local, qualidade dos serviços urbanos, parcelamentos de tributos, melhoria da infraestrutura de transporte, celeridade dos requerimentos e licenciamentos, dentre outros temas que são próprios ou que interferem diretamente na vida das empresas, de seus trabalhadores e da população.

Se conseguirmos apurar, com o voto consciente, as melhores propostas e os mais preparados líderes, seguramente estaremos começando, na prática, a revolução pacífica que nos compete fazer a bem de cada cidade e, consequentemente, do Brasil.

PUBLICADO NA TRIBUNA DO NORTE (25.09.2016)

Prev Next