string(65) "

A competitividade pela inovação

Amaro Sales de Araújo, industrial, Presidente da FIERN e do COMPEM/CNI.

Ontem, 28 de outubro, celebramos mais uma conquista para a indústria potiguar: inauguramos o Instituto SENAI de Tecnologia - IST, em Mossoró-RN, com especialidade para petróleo e gás.

O IST Petróleo e Gás integra a rede Nacional de Institutos de Tecnologia e Inovação criada pelo SENAI Nacional. Concebido com uma infraestrutura apropriada e pessoal qualificado “para a prestação de serviços técnicos especializados com o objetivo de aumentar a competitividade de indústrias de todos os portes”, atesta a Confederação Nacional da Indústria que emprestou especial apoio a iniciativa, notadamente, pelo pessoal envolvimento do Presidente Robson Braga em todas as fases do projeto.

A Rede SENAI – ainda em consolidação – será integrada por 57 ISTs e 25 Institutos SENAI de Inovação, que, isolada ou articuladamente, oferecerão serviços técnicos e tecnológicos estruturados e mais amplos às empresas industriais, com missão de ser o principal agente de inovação tecnológica para o Brasil nos próximos anos. Para implantação do Instituto de Tecnologia em Petróleo e Gás em Mossoró no Rio Grande de Norte, foram investidos R$9.344.278,22, parte financiada pelo BNDES. O Município de Mossoró cedeu o terreno, vizinho ao Centro de Educação e Tecnologias SENAI Ítalo Bologna, para sediar o empreendimento.

A missão dos Institutos é contribuir para a transferência de tecnologia e inovação, para aumentar a competitividade da indústria brasileira, tornando as indústrias mais produtivas, capazes de colocar o Brasil na rota do crescimento e de competir em mercados globais. Por sua vez, a principal missão específica do IST em Mossoró é o atendimento ao setor de Petróleo e Gás, contribuindo para o fortalecimento de grandes, médias e pequenas indústrias dessa importante cadeia, além de estender suas competências para todo o segmento econômico, que possui desafios na área de metalmecânica, soldagem e automação industrial, auxiliando, em consequência, o fortalecimento da indústria potiguar e nordestina.

O IST de Petróleo e Gás coloca o SENAI do Rio Grande do Norte como um potencial parceiro estratégico de instituições internacionais de pesquisa e tecnologia. Atualmente já existem parcerias firmadas entre, por exemplo, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, e o Instituto Fraunhofer, na Alemanha, duas instituições de grande prestígio internacional que auxiliaram no planejamento dos Institutos SENAI de Tecnologia.

É, portanto, um orgulho a mais para o Sistema FIERN integrar a Rede SENAI de Tecnologia tendo um Instituto em terras potiguares, inaugurado em Mossoró, uma das cidades mais empreendedoras do Nordeste. Chega, inclusive, em um momento difícil para as empresas do segmento, mas muito oportuno para que sejam estudados novos produtos e soluções. O Instituto irá permitir que as nossas empresas – de todos os portes – se tornem mais competitivas a partir da inovação, e que nossos produtos venham a ter maior valor agregado, multiplicando as oportunidades de negócios, objetivos que devem ser fortemente estimulados para sairmos mais rapidamente da crise que afeta o Brasil, com visíveis reflexos na economia potiguar.

PUBLICADO NA TRIBUNA DO NORTE (29.10.2016)

"

FIERN | SESI | SENAI | IEL

Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Korean Russian Spanish

Artigos

A competitividade pela inovação

Amaro Sales de Araújo, industrial, Presidente da FIERN e do COMPEM/CNI.

Ontem, 28 de outubro, celebramos mais uma conquista para a indústria potiguar: inauguramos o Instituto SENAI de Tecnologia - IST, em Mossoró-RN, com especialidade para petróleo e gás.

O IST Petróleo e Gás integra a rede Nacional de Institutos de Tecnologia e Inovação criada pelo SENAI Nacional. Concebido com uma infraestrutura apropriada e pessoal qualificado “para a prestação de serviços técnicos especializados com o objetivo de aumentar a competitividade de indústrias de todos os portes”, atesta a Confederação Nacional da Indústria que emprestou especial apoio a iniciativa, notadamente, pelo pessoal envolvimento do Presidente Robson Braga em todas as fases do projeto.

A Rede SENAI – ainda em consolidação – será integrada por 57 ISTs e 25 Institutos SENAI de Inovação, que, isolada ou articuladamente, oferecerão serviços técnicos e tecnológicos estruturados e mais amplos às empresas industriais, com missão de ser o principal agente de inovação tecnológica para o Brasil nos próximos anos. Para implantação do Instituto de Tecnologia em Petróleo e Gás em Mossoró no Rio Grande de Norte, foram investidos R$9.344.278,22, parte financiada pelo BNDES. O Município de Mossoró cedeu o terreno, vizinho ao Centro de Educação e Tecnologias SENAI Ítalo Bologna, para sediar o empreendimento.

A missão dos Institutos é contribuir para a transferência de tecnologia e inovação, para aumentar a competitividade da indústria brasileira, tornando as indústrias mais produtivas, capazes de colocar o Brasil na rota do crescimento e de competir em mercados globais. Por sua vez, a principal missão específica do IST em Mossoró é o atendimento ao setor de Petróleo e Gás, contribuindo para o fortalecimento de grandes, médias e pequenas indústrias dessa importante cadeia, além de estender suas competências para todo o segmento econômico, que possui desafios na área de metalmecânica, soldagem e automação industrial, auxiliando, em consequência, o fortalecimento da indústria potiguar e nordestina.

O IST de Petróleo e Gás coloca o SENAI do Rio Grande do Norte como um potencial parceiro estratégico de instituições internacionais de pesquisa e tecnologia. Atualmente já existem parcerias firmadas entre, por exemplo, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, e o Instituto Fraunhofer, na Alemanha, duas instituições de grande prestígio internacional que auxiliaram no planejamento dos Institutos SENAI de Tecnologia.

É, portanto, um orgulho a mais para o Sistema FIERN integrar a Rede SENAI de Tecnologia tendo um Instituto em terras potiguares, inaugurado em Mossoró, uma das cidades mais empreendedoras do Nordeste. Chega, inclusive, em um momento difícil para as empresas do segmento, mas muito oportuno para que sejam estudados novos produtos e soluções. O Instituto irá permitir que as nossas empresas – de todos os portes – se tornem mais competitivas a partir da inovação, e que nossos produtos venham a ter maior valor agregado, multiplicando as oportunidades de negócios, objetivos que devem ser fortemente estimulados para sairmos mais rapidamente da crise que afeta o Brasil, com visíveis reflexos na economia potiguar.

PUBLICADO NA TRIBUNA DO NORTE (29.10.2016)

Prev Next