string(65) "

Indústrias devem pagar Contribuição Sindical em janeiro

As indústrias têm até o dia 31 de janeiro de 2017 para efetuar o pagamento da Guia de Contribuição Sindical Patronal. O pagamento do tributo anual obrigatório pode ser realizado na Rede Bancária, nas Agências da Caixa Econômica Federal ou em Casas Lotéricas.

As guias de recolhimento já foram encaminhadas por correios para todas as indústrias. As empresas que não receberam, podem entrar em contato com a Unidade de Relações Sindicais do Sistema FIERN e esclarecer todas as dúvidas e acessar a tabela para cálculo da contribuição sindical 2017: http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2015/05/19/1114/TabeladaContribuioSindical2017INPC.pdf

A Contribuição Sindical Patronal é recolhida com base no capital social da empresa e este é o documento essencial para renovação ou registro de licença de funcionamento e para participação às Concorrências Públicas. O pagamento da Contribuição Sindical pode ser realizado fora de prazo com incidência de juros, multas e correção monetária.

Mudanças na contribuição sindical

Prevista no Artigo 580 da Convenção das Leis Trabalhistas (CLT), o recolhimento da contribuição sindical sofrerá alterações a partir de março. A Federação Brasileira de Bancos - Febraban divulgou um comunicado avisando que todas as instituições bancárias passariam a utilizar, obrigatoriamente, a modalidade de cobrança com registro.

Essa medida- regulamentada pela portaria Ministério do Trabalho nº 1.261 de 26/10/2016 , publicada no Diário Oficial da União - foi adotada por dois motivos: prevenir fraudes e clonagem de documentos e oferecer ao Banco Central uma forma de monitorar grandes transações financeiras.

De acordo com a portaria do MTPS nº 521/2016, não será mais possível emitir documentos sem os dados do contribuinte. Sendo assim, todos os boletos devem ser registrados com um código de identidade, que pode ser o CPF, CNPJ ou o CEI (Cadastro Específico do INSS). Além disso, segundo o Banco Central, ficará extinta a opção de emitir boletos sem valor definido.

Serviço
Unidade de Relações Sindicais do Sistema FIERN
Av. Senador Salgado Filho, 2860 - 2º andar – Casa da Indústria, em Natal/RN.
Contatos: (84) 3204-6175 ou 3204-6168 | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Horário de funcionamento: 8h às 12h e 13h às 17h30.

"

FIERN | SESI | SENAI | IEL

Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Korean Russian Spanish

Notícias - Destaque

Indústrias devem pagar Contribuição Sindical em janeiro

As indústrias têm até o dia 31 de janeiro de 2017 para efetuar o pagamento da Guia de Contribuição Sindical Patronal. O pagamento do tributo anual obrigatório pode ser realizado na Rede Bancária, nas Agências da Caixa Econômica Federal ou em Casas Lotéricas.

As guias de recolhimento já foram encaminhadas por correios para todas as indústrias. As empresas que não receberam, podem entrar em contato com a Unidade de Relações Sindicais do Sistema FIERN e esclarecer todas as dúvidas e acessar a tabela para cálculo da contribuição sindical 2017: http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2015/05/19/1114/TabeladaContribuioSindical2017INPC.pdf

A Contribuição Sindical Patronal é recolhida com base no capital social da empresa e este é o documento essencial para renovação ou registro de licença de funcionamento e para participação às Concorrências Públicas. O pagamento da Contribuição Sindical pode ser realizado fora de prazo com incidência de juros, multas e correção monetária.

Mudanças na contribuição sindical

Prevista no Artigo 580 da Convenção das Leis Trabalhistas (CLT), o recolhimento da contribuição sindical sofrerá alterações a partir de março. A Federação Brasileira de Bancos - Febraban divulgou um comunicado avisando que todas as instituições bancárias passariam a utilizar, obrigatoriamente, a modalidade de cobrança com registro.

Essa medida- regulamentada pela portaria Ministério do Trabalho nº 1.261 de 26/10/2016 , publicada no Diário Oficial da União - foi adotada por dois motivos: prevenir fraudes e clonagem de documentos e oferecer ao Banco Central uma forma de monitorar grandes transações financeiras.

De acordo com a portaria do MTPS nº 521/2016, não será mais possível emitir documentos sem os dados do contribuinte. Sendo assim, todos os boletos devem ser registrados com um código de identidade, que pode ser o CPF, CNPJ ou o CEI (Cadastro Específico do INSS). Além disso, segundo o Banco Central, ficará extinta a opção de emitir boletos sem valor definido.

Serviço
Unidade de Relações Sindicais do Sistema FIERN
Av. Senador Salgado Filho, 2860 - 2º andar – Casa da Indústria, em Natal/RN.
Contatos: (84) 3204-6175 ou 3204-6168 | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Horário de funcionamento: 8h às 12h e 13h às 17h30.

Prev Next