Aluno do SENAI-RN volta da Rússia com certificado de excelência e destaca aprendizado na Worldskills

4/09/2019   12h51

 

 

Aluno do SENAI-RN, Raimundo Nonato voltou da cidade de Kazan, na Rússia, com uma medalha de excelência profissional, conquistada na maior competição de profissões técnicas, a Worldskills. Ele retornou ao Brasil nesta semana, após integrar a delegação brasileira, que ficou no terceiro lugar no ranking geral de pontos da Worldskills.

 

Depois de passar uma semana convivendo com jovens estrangeiros e conhecendo as cidades da Rússia, maior país de extensão territorial do mundo, Raimundo Nonato fala de como essa experiência o mostrou que está no caminho certo. “O nível de aprendizagem do SENAI está no mesmo nível dos outros países, está nivelado. E o certificado de excelência mostra isso. Nós estamos preparados e demonstrei toda a capacitação que tive”, conta o competidor.

 

O certificado de excelência premia alunos que obtiverem a nota maior que 700, numa escala de 0 a 1000. O atleta conseguiu marcar 702 pontos. Nonato precisou, junto com participantes de outras nações, construir uma instalação que serviria para um orfanato. Na sua ocupação de “Instalações Hidráulicas e Aquecimento”, participaram 31 pessoas, 18 conseguiram a medalha, dentre os quais estava o brasileiro. “Foi muito emocionante por tudo que aconteceu na competição. Devido as condições que eu estava (gripado), não estava cem por cento. Dentro das possibilidades, consegui dar o melhor naquele momento”, relembra o aluno.

 

Essa conquista aconteceu graças à preparação de um ano e meio e todo o suporte que o SENAI-RN ofereceu durante essa trajetória, o paraense que se radicou potiguar, revelou essa importância. “No começo, quando ingressei no curso técnico de mecânica do SENAI, conheci melhor a instituição, pois eu não conhecia o SENAI. Consegui um estágio na empresa e assim iniciou toda essa trajetória. Então, eu participei da olimpíada e comecei a vencer”.

 

O aluno do SENAI já está de volta ao Rio Grande do Norte. Além de estar mais pontual, algo que aprendeu na competição, Raimundo Nonato pretende usar o aprendizado que adquiriu na Worldskills na vida profissional. “Querer sempre ser o melhor. A olímpiada me trouxe a oportunidade ser instalador hidráulico. Espero conseguir montar uma empresa com isso”, deseja o aluno.

 

Por PH Dias, estagiário Unicom/FIERN