Atividade da construção potiguar volta a cair em novembro

21/12/2020   13h09

A Sondagem Indústria da Construção, elaborada pela FIERN em parceria com a CNI/CBIC, apontou queda
na atividade do setor no Rio Grande do Norte em novembro, após registrar crescimento em outubro.
Acompanhando a retração da atividade, o número de empregados também caiu. O nível de atividade foi
considerado, pela maioria dos empresários, como abaixo do padrão usual para o mês, embora este tenha
sido o patamar mais elevado para um mês de novembro desde 2017.

 

O nível médio de utilização da capacidade operacional (UCO), por sua vez, atingiu 43%. Com esse resultado, o indicador encontra-se 3 pontos percentuais abaixo do valor observado em outubro (46%) e 6 pontos aquém de sua média histórica (hoje em 49%). O indicador, entretanto, ficou 11 pontos percentuais acima do valor observado em novembro de 2019 (32%).

 

Em dezembro, as expectativas do setor para os próximos seis meses apontam pessimismo em todos os
aspectos avaliados, a saber: nível de atividade, compras de insumos, novos empreendimentos e serviços e
número de empregados. O índice de intenção de investimento, por sua vez, caiu 7,6 pontos na passagem
de novembro para dezembro, passando de 43,3 para 35,6 pontos. Registre-se, no entanto, que apesar da
retração, o indicador alcançou o maior valor para um mês de dezembro desde 2014, quando ficou em 39,3
pontos.

 

Comparando-se os indicadores avaliados pela Sondagem Indústria da Construção potiguar com os
resultados nacionais divulgados em 18/12 pela CNI, observa-se que as avaliações seguiram tendências
opostas, pois, na indústria nacional, a atividade continuou em alta – pelo quarto mês consecutivo – e as
expectativas para os próximos seis meses seguem otimistas em todas as variáveis: nível de atividade,
compras de matérias-primas, novos empreendimentos e número de empregados.

 

 

EVOLUÇÃO MENSAL DA INDÚSTRIA
Os resultados da Sondagem Indústria da Construção CNI/CBIC/FIERN, realizada entre os dias 1º e 11 de
dezembro, mostram que a atividade do setor no Rio Grande do Norte voltou a cair em novembro, e estava
abaixo do padrão usual para o período.

 

O indicador do nível de atividade decresceu 4,3 pontos em novembro, passando de 52,2 para 47,9 pontos,
mostrando queda em relação ao mês anterior (valores abaixo de 50 pontos indicam retração). Apesar do
recuo, o nível de atividade alcançou o maior patamar para um mês de novembro desde 2011, quando o
indicador atingiu 49,5 pontos. Na comparação com novembro de 2019, o indicador subiu 5,0 pontos (42,9
pontos).

 

 

 

Veja no link abaixo as informações e análise detalhada da Sondagem Indústria da Construção de novembro:

https://www.fiern.org.br/wp-content/uploads/2020/12/Sondagem-Industria-da-Const_nov2020.pdf