Contratos do Proadi assinados hoje, na Casa da Indústria, vão gerar 3.500 empregos

22/02/2019   14h46

 

Seis empresas do Rio Grande do Norte garantiram o incentivo fiscal, por intermédio do Proadi (Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial) para  ampliar produção e gerar novos empregos. A assinatura de contratos de renovação e de adesão ao Programa, ocorreu nesta sexta-feira (22), durante a primeira reunião ordinária da Diretoria do Sistema FIERN, na Casa da Indústria, com a presença da governadora Fátima Bezerra, secretários estaduais, empresários, demais dirigentes e gestores da Federação das Indústrias. Juntos, os contratos do Proadi, assinados hoje, representam a geração de 3.500 empregos diretos e indiretos no Estado.

 

A governadora Fátima Bezerra assegura que não só manterá o Proadi (Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio Grande do Norte), como também, após passar por atualização e modernização, incluirá as micro e pequenas empresas industriais no principal programa de incentivos fiscal do Estado, ampliando a geração de empregos, oportunidades de trabalho e produção.

 

“Estamos aqui apoiando, concedendo incentivos fiscais a seis indústrias que juntas empregam 3.500 norte-rio-grandenses e representam investimentos de R$ 20 milhões. Desta forma, elas podem investir para ampliar a produção e gerar mais emprego e trabalho, movimentando a economia e fazendo o Estado crescer”, disse a governadora.

 

Durante a reunião, a governadora fez uma explanação das principais medidas de ajuste fiscal do Estado. Além do reequilíbrio das contas, Fátima Bezerra reafirmou a importância de garantir a recuperação econômica, ou seja, investimentos com geração de emprego.  “Esperamos, em quatro anos, colocar o Rio Grande do Norte de volta ao trilho do equilíbrio fiscal e desenvolvimento”, afirmou.

 

O presidente da FIERN, Amaro Sales de Araújo,  destacou a confiança na retomada do crescimento do Rio Grande do Norte, pelas potencialidades da economia do Estado e as oportunidades que podem ser ampliadas com uma recuperação fiscal do Estado, bem como com um ambiente de negócios mais favorável e políticas que visem a maior competitividade da indústria potiguar, como o Proadi.

 

Amaro Sales também lembrou que na atual conjuntura – em que a folha de pagamento de quatro meses está em atraso e se acumula um déficit que supera os R$ 4 bilhões de reais -, as dificuldades são evidentes, mas é possível superar e conseguir uma recuperação não só fiscal, como também da economia e dos investimentos.

 

O secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaime Calado, destacou o comprometimento do novo governo com o desenvolvimento do Estado, com iniciativas como o Proadi, Pró-sertão, a consolidação dos pólos de desenvolvimento regional, instalação de câmaras setoriais e medidas para levar inovação para dentro das empresas.

 

Empresários destacam importância do Proadi

Os termos de novas adesões foram assinados com as empresas Nina Refrigerantes, localizada em Extremoz, que gera 35 empregos diretos e 105 indiretos e a Delícias Potiguar, que produz goma de mandioca e derivados no município de Serra Caiada, e gera 25 empregos diretos e 1.400 indiretos (através de 250 fornecedores e produtores).

 

As renovações de contrato foram com a Refrigerante Dore, indústria centenária instalada em Parnamirim; a Megafral, fabricante de fraldas infantis e geriátricas que também atende o mercado das regiões Nordeste e Norte; a Pipoca Bokus, instalada no Distrito Industrial de Macaíba, responsável por 80 postos de trabalho diretos e 240 indiretos; e a Sterbom Polpa de Frutas, com geração de 83 empregos diretos e 250 indiretos, também em Macaíba.

 

Alguns empresários que assinaram os contratados destacaram que a importância do programa, que vai permitir que mantenham a produção e melhorar as possibilidades de ampliação dos investimentos. “A assinatura do Proadi faz com que a nossa empresa ganhe competitividade para gerar mais empregos, renda, garantir uma concorrência mais justa com outras empresas do setor, além de permitir nos planejar, para o futuro, trabalhar com a ampliação e diversificação da produção”, afirma Alberto Gonçalves de Brito Júnior, da Delícias Potiguar. A empresa fabricante de goma de tapioca foi inaugurada recentemente no município de Serra Caiada.

 

Para o empresário Walter Byron Dore Júnior, da Dore Refrigerantes, a renovação do contrato permite a continuidade das operações da empresa de forma mais competitiva. “O Proadi é vital para continuidade e sobrevivência da empresa, porque garante uma redução dos custos, ao assegurar uma redução significativa do ICMS. Isso garante que as empresas mantenham a competitividade, sobretudo neste momento no qual o mercado e a economia estão em crise. Então, esse benefício é vital para as empresas do Rio Grande do Norte”, destacou.