FIERN apresenta o MAIS RN e seus indicadores para o desenvolvimento econômico ao ex-ministro Henrique Alves

14/03/2022   17h38

 

A plataforma MAIS RN e sua atuação em tríplice hélice junto aos setores produtivo e de geração de conhecimento, e o poder público, foram apresentados nesta segunda-feira (14) ao ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves, em visita deste à Casa da Indústria, sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (FIERN).  Após conhecer como funciona, Henrique Alves destacou que o Mais RN proporciona um olhar apurado sobre as potencialidades e desafios do estado. “O caminho de qualquer gestão passa por conhecer essas informações que dão um rumo e um prumo para fazer do RN um estado melhor”, destacou.

 

A estratégia de funcionamento do MAIS RN como indutor do desenvolvimento foi detalhada ao ex-parlamentar, inclusive com a exposição dos principais dados econômicos atualizados periodicamente pela plataforma. “O Mais RN promove uma discussão oportuna sobre os recursos que o estado dispõe para seu crescimento, e como capitalizar esses recursos”, destacou o diretor Marcelo Rosado, na abertura da reunião.

 

Já o coordenador do MAIS RN, José Bezerra Marinho, explicou que a plataforma não somente reúne informações, mas busca sair do diagnóstico para a síntese. “Queremos ser a integração entre empresário, os centros geradores de inovação, informação e ciência e o ente público em todas as suas esferas”, explicou. O gerente executivo do MAIS RN, Pedro Albuquerque, apresentou a plataforma explicando que ela reúne mais de 60 indicadores e 20 painéis dinâmicos para consulta pública (relacionados ao PIB, emprego, arrecadação, educação, segurança, entre outros) e busca “a articulação estratégica de todas as dimensões da economia potiguar”. “Não haverá desenvolvimento se não dialogarmos com a sociedade e pactuarmos com os entes públicos”, ressaltou.

 

O ex-ministro Henrique Alves defendeu que todos os gestores, tanto municipais quanto do estado, precisam conhecer o MAIS RN e as informações que a plataforma dispõe, defendendo uma ampla divulgação dos seus dados. “Estou encantado. Não imaginava algo dessa profundidade. Quero agradecer ao presidente Amaro e equipe pela oportunidade de conhecer hoje aqui este programa que é muito importante para o RN do presente e do futuro. Não podemos desistir do Rio Grande do Norte”, disse.

 

O presidente da FIERN, Amaro Sales, agradeceu a Henrique Alves pela presença e disposição em compreender o trabalho que vem sendo realizado pela Federação com o objetivo de dar uma contribuição definitiva para o encontro entre as potencialidades do RN e o desenvolvimento econômico efetivo do estado. “O MAIS RN é uma ferramenta à disposição do empresário, da sociedade e do Poder Público e irá, inclusive, ter uma participação ativa nos debates eleitorais deste ano”, adiantou.

 

Sobre o MAIS RN

Lançado em 2014 como um observatório da indústria e um mapa de oportunidades de negócios, potenciais econômicos e ações prioritárias, em âmbito público e privado, o Mais RN inicialmente listava uma série de ações e metas para viabilizar, em 20 anos, um novo patamar de crescimento econômico do Rio Grande do Norte, sendo apresentado a gestores públicos.

Em 2020, o programa atingiu nova feição ao lançar a versão digital, o Mais RN 4.0 e, em meio a pandemia de Covid-19, lançar mão de recursos e plataformas digitais de Power BI (Businesse Inteligence) e ganhou espaços de debate junto aos empresários, com o Mais RN em Ação, que trouxe as Salas de Situação.

Para o Observatório, foi criado um conjunto de dashboards com dados e indicadores, de diversas fontes – como emprego, desemprego, arrecadação pública, ICMS, PIB per capita do Município, PIB da Indústria, PIB dos Serviços, análise da evolução do emprego, evolução da indústria -, que se correlacionam e podem ser atualizados para dar um panorama geral e sistematizado sobre determinado cenário ou setor da economia.

Com o MAIS RN em Ação, a FIERN se tornou um centro de inteligência para a economia privada, com enfoque no empresário e suas demandas. Atualmente, o Mais RN trabalha junto às cadeias de geração de Energias, Têxtil e confecção, Infraestrutura, Parque tecnológico, Pesca, Pecuária, Mineração, Turismo e Fruticultura, entre outras. A plataforma desenvolveu também o documento Agenda Propositiva para o Desenvolvimento do RN, entregue ao Governo do Estado em outubro de 2021, elencando pontos e ações que envolvem poucos recursos financeiros em termos de investimento público, mas são de fundamental importância para a economia potiguar.