FIERN divulga Síntese do Novo Caged referente ao mês de outubro

2/12/2021   13h07

 

 

Rio Grande do Norte

– Saldo total do mês  +3.893

Serviços  +1.684

Indústria (com Construção)  +1.177

Agropecuária  +371

Comércio  +661

 

O saldo das contratações de mão de obra com carteira assinada no mês de outubro no Rio Grande do Norte correspondeu a +3.893 vagas, resultando em um incremento de 0,86% no total de empregados vinculados à CLT, segundo o Novo CAGED. Em relação ao balanço do mês anterior (+6.280 vagas), houve um recuo de 38% no volume de empregos gerados. Todavia a desaceleração na abertura de postos de trabalho no período está dentro do esperado, uma vez que a safra do melão e a moagem da cana de açúcar vão requerendo cada vez menos contratação de trabalhadores há medida em que os respectivos picos sazonais vão decrescendo.

 

O processamento de encomendas da indústria vai entrando em etapa final. Mas o principal impacto para a queda no emprego veio da Agropecuária, que diminuiu o volume de vagas criadas no estado de +1.635 para +371 entre setembro e outubro. Os demais grandes setores também contrataram menos: os Serviços, que assumiram a liderança no mês, registrou saldo de +1.684 vagas (ante +1.915 no mês anterior); a Indústria assinalou +1.177 (contra +1.978) e o Comércio +661 (ante +752). Apesar dos menores volumes de empregos criados no mês, o perfil dos subsetores com melhores desempenhos praticamente não sofreu alteração, a saber, cultivo de melão, na Agropecuária; hotéis e restaurantes nos Serviços; e construção e confecção do vestuário na Indústria.

 

No período janeiro-outubro, do total de +30.700 vagas com carteira geradas no Rio Grande do Norte, calcula-se que +8.619 tenham sido criadas pela Indústria (30,4%), e que, das +32.800 dos últimos 12 meses, o setor tenha contribuído com, aproximadamente, 8.714 (26,8%). Quanto ao total de empregados em regime de CLT, com os últimos dados do Novo CAGED, estes podem ser estimados em 454.740, dos quais 102.632 (22,6%) em atividades industriais.

 

A Indústria è Com +1.177 postos de trabalho abertos em outubro, a indústria potiguar (incluindo a Construção Civil) registrou o terceiro maior saldo de vagas dos últimos 12 meses, inferior aos de agosto (+3.169) e setembro (+1.978). O principal protagonista foi, outra vez, a Construção civil (total de +636 vagas), principalmente a Construção de edifícios (+284), os Serviços especializados para a Construção (+198) e as Obras de infraestrutura (+154).

 

A Confecção de artigos do vestuário e acessórios (+227 no mês), em segundo lugar, deu continuidade à retomada das contratações iniciada em meses anteriores, acumulando 1.666 empregos criados nesta indústria nos últimos 10 meses. Em terceiro, a Fabricação de álcool e de açúcar, chegando ao fim da moagem da cana, ainda acrescentou +96 vagas no mês, praticamente coincidindo com o segmento de Manutenção de máquinas e equipamentos (+94), em quarto lugar.

 

Para mais informações, acesse: Sumario Novo Caged outubro 2021