Presidente do Sistema FIERN articula agenda com embaixador do Brasil na Dinamarca para visita ao ISI-ER

9/12/2021   20h14

Em reunião virtual realizada nesta quinta-feira (9), o presidente do Sistema FIERN, Amaro Sales de Araújo, alinhou uma agenda prévia com o embaixador do Brasil na Dinamarca, Rodrigo Azeredo, e o diretor administrativo para os negócios da Copenhagen Infrastructure Partners (CIP/COP) no Brasil, Diogo Nóbrega. O encontro reuniu também o secretário Estadual do Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, além de diretores da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (FIERN) e assessores da Secretaria. 

 

É prevista para o início de 2022, a vinda do embaixador e do diretor do maior fundo de investimentos do mundo em projetos de energias renováveis ao Rio Grande do Norte, quando será realizado um novo encontro. ‘Vamos levá-los ao ISI [Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis] para conhecer nossas instalações e os trabalhos ali desenvolvidos”, declarou. 

 

De acordo com o presidente Amaro Sales, algumas parcerias poderão acontecer, em especial, na área de produção de energia renováveis. Ele também reforçou a parceria da indústria com o governo estadual “construindo um RN diferente”.  

 

O embaixador destacou “a posição do Rio Grande do Norte na liderança de energias renováveis”. 

 

O diretor do Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER) e do Instituto SENAI de Inovação (ISI-ER), Rodrigo Mello, falou a respeito dos trabalhos desenvolvidos no tocante à questão energética no RN. 

 

Participaram da reunião os diretores da FIERN Heyder Dantas, Djalma Barbosa Júnior, o diretor Regional do SENAI-RN, Emerson Batista, o presidente do Sindicato das Indústria da Extração de Metais Básicos e de Minerais Não Metálicos do Rio Grande do Norte (SINDIMINERAIS-RN), Mário Tavares, o secretário-adjunto da Sedec e vice-presidente da FIERN, Sílvio Torquato, a diretora-presidente da Companhia Potiguar de Gás, Larissa Dantas, o coordenador da Assessoria Técnica da Sedec, Guido Salvi, o coordenador de Desenvolvimento Industrial, Olavo Oliveira, e o professor Mário González, da UFRN.