Primeiro Workshop da Rede Pão incentiva empresas a serem mais competitivas

4/08/2022   16h33

O que faz um empresário querer participar de uma rede de negócios? Essa foi a pergunta feita pelo consultor Jack Schaumann, palestrante do 1º Workshop da Rede Pão realizado, nesta quinta-feira (4), no Espaço Candinha Bezerra, na Casa da Indústria. Para responder à questão o diretor da Jack Schaumann Consultores Associados diz que é “suprir uma ou mais necessidades do seu negócio”.

 

O consultor traçou um panorama de sua experiência na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), onde trabalha em um plano amplo que inclui fórum de conexão; implantação de redes; rodadas de negócios; movimento inter redes; interiorização das redes e para tornar os serviços do Sistema Indústria mais evidentes para os sindicatos dentro de um pensamento sistêmico.

 

 

“Nossa história com este trabalho tem gerado resultados positivos. Nós acreditamos que ambientes de cooperação impulsionam as empresas a serem mais competitivas”, enfatiza Jack Schaumann.

 

Com o tema “Ambiente de cooperação impulsiona as empresas a serem mais competitivas”, o evento reuniu associados do Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria do Estado do Rio Grande do Norte (SINDIPAN-RN), do Sindicato das Indústrias de Panificação de Mossoró e Região Oeste e Salineira do RN (SINDIPAM Mossoró) e da Associação da Panificação e Confeitaria do RN (AIPAN), além das Redes Pão RN e Oeste, de Mossoró com a finalidade de buscar soluções para o setor no atual contexto econômico.

 

Compra coletiva reduz custos

A programação da tarde contou com uma apresentação do consultor Rafael Pepino, CEO da Cotelogo, portal de cotações e compras que proporciona aos clientes uma maior capilaridade de fornecedores e uma redução nos custos dos produtos e insumos, permitindo que clientes e fornecedores interajam. A empresa busca valores mais vantajosos para a Rede Pão por meio de compras coletivas dos associados.

 

 

O consultor abordou as vantagens desse sistema e buscou conhecer as expectativas dos novos associados da Rede Pão RN. “Conseguimos atrair novos empresários que se associaram, aumentando o volume e potencial de barganha que a Rede Pão possui, como também serão pessoas que nos ligarão a novos fornecedores e demandarão novos itens, ajudando no crescimento e dando vida mais próspera à Rede”, afirma Rafael.

 

“A rede hoje negocia mais de 150 produtos e o potencial de economia é muito grande. Numa troca de experiências, pudemos ver que um novo associado estava comprando produtos bem mais caros de forma individual. Ele pagava 13,8% a mais em um único produto. Comprando pela Rede, logo fica claro que ele vai ter economia, que pode chegar a 30% de redução dependendo do insumo”, completa o consultor.

 

Sindicatos e entidades destacam benefícios do associativismo

O presidente do SINDIPAN-RN, Ivanaldo Maia, ressalta que é preciso unificar os associados em prol do aumento do poder de compra. “Esse é um momento em que o setor encontra dificuldades no preço do trigo, dificuldades em repassar o preço para o nosso consumidor final. Então esse encontro é uma forma de buscar meios de melhorar cada vez mais os nossos resultados”, diz o presidente.

 

Ele lembra que atualmente toda a economia do país encontra dificuldades como reflexo da pandemia e da guerra da Ucrânia, gerando alta inflação; o que para o industrial influencia negativamente no poder de compra dos consumidores. “Além dos juros altos tem a questão das commodities, como o trigo que nos afeta diretamente, que tem enfrentado dificuldade de importação, e também de outros insumos como a margarina, o açúcar, tudo isso gera aumento de preço”, explica.

 

 

Para Ivanaldo Maia, essa é a hora de concentrar esforços para dar rentabilidade aos negócios. A opinião coaduna com o pensamento do diretor-secretário do Sindipan-RN, Evandro Felipe Galdino. “Esse evento é mais uma forma dos associados e novos possíveis associados da Rede Pão agregarem valor aos negócios, com esta palestra de um consultor com expertise em rede de negócios. Ele está aqui trabalhando o espírito de grupo, porque juntos podemos fortalecer os nossos negócios”, afirma.

 

De acordo com o presidente da AIPAN-RN, Eliezer Varela, o setor da panificação no Rio Grande do Norte e no Brasil enfrenta um momento de descontrole em detrimento dos preços. Assim como o presidente do Sindipan-RN, ele enfatiza a questão dos insumos, da farinha de trigo, das dificuldades de importação, porém, salienta o alívio trazido pela Rede Pão.

“Mesmo nesse cenário tumultuado da conjuntura econômica mundial estamos aliviados. Criamos a Rede Pão e estamos indo bem nas compras. Estamos fazendo compras diferenciadas. E quem compra bem, vende bem. E nesse evento reforçamos mais uma vez a união dos panificadores em prol do desenvolvimento de nossas indústrias”, conclui.

 

O evento é organizado pelo Espaço Empresarial do Sistema FIERN e realizado em uma parceria do SIDNIPAN, SINDIPAM, AIPAN, FIERN e SEBRAE-RN, por meio do UDS – Unidade de Desenvolvimento Setorial com a participação do analista Horácio Barreto, sob a coordenação da analista de negócios do Espaço Empresarial, Maria Angélica Teixeira.