SESI-RN retoma oferta de Educação de Jovens e Adultos para trabalhadores da indústria

9/03/2022   17h18

 

Com objetivo de melhorar a escolaridade e transmitir novos conhecimentos, o Serviço Social da Indústria no Rio Grande do Norte (SESI-RN) retomou a oferta da Educação de Jovens e Adultos (EJA) – modalidade de ensino destinada ao público que ainda não completou, abandonou ou não teve acesso à educação formal na idade indicada.

 

E com diferenciais para os trabalhadores da indústria e seus dependentes, que são atendidos por essa forma de ensino, como, por exemplo, flexibilidade no horário e local para assistir às aulas e a opção de organizar o plano de estudos.

 

A supervisora de Ensino da SESI Escola de São Gonçalo do Amarante, Mirtes Melo, aponta vantagens como estudar quando e onde puder, organizar o seu plano de estudo, aulas online (não precisando se ausentar do trabalho, exceto para realizar as avaliações e esclarecer dúvidas), acompanhamento de professores/tutores por área de conhecimento e a emissão de certificado após conclusão. O curso é reconhecido pelo MEC. “O aluno estuda quando e onde puder através da modalidade EaD [Ensino à Distância] do SESI-RN”, disse.

 

Para os trabalhadores da indústria, as aulas acontecem nas fábricas e canteiros de obra em que cada aluno determina o seu tempo no curso em função de seus conhecimentos prévios, experiências, ritmo de aprendizagem, tempo disponível para estudar e a duração do segmento/período/nível é variável de aluno para aluno. Com isso, haverá concluintes durante todo o processo.

 

O horário das aulas acontece da seguinte forma: uma hora de aula, de acordo com o que for estabelecido pela empresa. No início, no intervalo do almoço ou final do expediente.

 

Além disso, segundo ela, essa forma de ensino auxilia o aluno no desenvolvimento de novas competências “através dos seus conhecimentos prévios, intervindo no contexto social em que o trabalhador está inserido, buscando desenvolver suas habilidades e competências frente aos novos desafios que lhe apresentam”.

 

Segundo a supervisora, os conteúdos programáticos estão disponíveis na plataforma EaD, organizados por módulos de aulas e áreas de conhecimento.

Tutoras da EJA, Agueda Valério, Edileide Maria de Souza e Maria Aparecida Santos de Morais afirmam que, para os alunos, o curso representa mudança de vida e elevação da autoestima. Elas argumentam que, ao estudar, o aluno melhora sua qualidade de vida, suas ações perante a sociedade e família fazendo uso dos conhecimentos.

 

“Para os alunos essa é uma oportunidade única, pois seu tempo no dia a dia é muito corrido e o tempo se restringe na maioria das vezes ao trabalho. Como também abre um leque de oportunidades em sua vida”, declararam.

 

Vagas e matrículas
Para ter oportunidade de cursar a EJA precisa dos seguintes pré-requisitos: idade mínima é de 15 anos para o FII (Ensino fundamental II) e 18 anos para o Ensino médio, ser trabalhador da indústria e ou dependente do trabalhador (marido, esposa, filhos e pais).

Já o público geral que deseja ter acesso à essa modalidade de ensino, é preciso buscar o setor de Recursos Humanos da empresa em que trabalha. “As vagas estão sendo ofertadas nas unidades do SESI de São Gonçalo do Amarante e Mossoró”, informou a supervisora.

Para realizar as matrículas, é necessário apresentar cópia dos seguintes documentos: RG, CPF, Declaração ou Histórico, Comprovante de residência e Nº do PIS.


Serviço

Para tirar dúvidas ou ter informações a respeito, o contato é no telefone (84) 3208-1461.