SINDICER-RN vai promover ações para desenvolvimento das cerâmicas em parceria com cooperativas

28/03/2019   13h26

 

Promover ações para o desenvolvimento de programas sustentáveis, beneficiando o trader dos ceramistas do Estado do Rio Grande do Norte, que se integrará ao sistema cooperativo, é o objetivo do Acordo de Cooperação Mútua assinado na manhã desta quinta-feira (28), entre o Sindicato da Indústria Cerâmica para Construção do RN (SINDICER-RN), a Organização das Cooperativas do Estado do RN (OCERN) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do RN (SESCOOP-RN).

 

De acordo com o vice-presidente da FIERN, e presidente do SINDICER-RN, Pedro Terceiro de Melo, o acordo prevê estudos de diversificação das atividades produtivas para produtos com agregação de valor. “Também trabalhará a recuperação de créditos em geral, envolvendo energia, telecomunicações, água, gás, impostos e tributos”, explicou Terceiro.

 

 

Para o presidente da OCERN, Edval Germano, é preciso que os associados e as instituições se unam para fortalecer o setor. “Não adianta só o presidente do sindicato trabalhar, é preciso que todos apoiem a iniciativa. Com as instituições organizadas ficamos mais preparados para vencer os desafios que o mercado apresenta”, afirmou Germano.

 

O Deputado Estadual, George Soares citou que o projeto em princípio seria apenas para o Vale do Assu, mas agora vai se estender a todo o Estado. “Há um caminho a ser construído com muita luta e muitos sonhos. A Assembleia Legislativa vai apoiar este projeto do setor cerâmico, parabenizo a todos, vamos trabalhar e dar celeridade”, disse.

 

 

Já o Deputado Estadual Hermano Morais disse que espera que o Governo Federal cumpra o que prometeu nos últimos dias. “O Governo disse que fará mais investimentos no Programa Minha Casa Minha Vida, esperamos que isso aconteça porque será muito positivo para o setor cerâmico”, afirmou.

 

O Coordenador de Desenvolvimento e Indústria do RN, Téo Tomaz, que representou a governadora Fátima Bezerra, também demonstrou apoio ao acordo e ao setor cerâmico. “Trago aqui a promessa da governadora de olhar cada vez mais para este setor que está gerando emprego e renda no nosso Estado”, concluiu, reafirmando o compromisso do Governo do Estado com o setor produtivo.

 

Entre os pontos que o acordo trata estão ainda estudos de viabilidade econômico-financeira de reestruturação de unidades cerâmicas; implantação de programas de eficientização do uso da água, gás e energia elétrica, podendo inclusive integrar a autogeração e/ou cogeração por meio de energias renováveis – gás, eólica, solar, biomassa; apoio mútuo e institucional para desenvolvimento de programas imobiliários e reestruturação de empreendimentos descontinuados.