Acesso ao crédito é foco de encontro entre empresários e Cooperativas promovido pelo NAC-FIERN

27/04/2022   15h41

 

O Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC-FIERN) realizou, na manhã desta quarta-feira (27), o evento ‘Cooperativas de Crédito: Uma opção para as indústrias potiguares’, que reuniu empresários, sindicatos e colaboradores do Sistema FIERN para assistir as apresentações das cooperativas do crédito Unicred, Sicoob e Sicredi.  Na ocasião, foram discutidas as vantagens, produtos e atuação do sistema de crédito de cooperativismo.

 

O diretor 1º secretário da FIERN e presidente da Comissão Temática das Micro e Pequenas Empresas (COMPEM), Heyder Dantas, fez a abertura do evento e falou sobre a importância da acessibilidade do acesso ao crédito para as micro e pequenos negócios do estado.

“Os pequenos empresários precisam do apoio para o acesso ao crédito. Em um evento como este é muito importante a participação empresarial para conhecer os meios existentes para facilitação desse acesso para as empresas”, disse.

 

“Que essas cooperativas cheguem perto das empresas e facilitem o acesso ao crédito através desse sistema de cooperativismo”, disse Heyder Dantas ao falar sobre o programa Crédito Brasil Empreendedor, lançado esta semana pelo Governo Federal para alavancar R$ 23 bilhões em financiamentos com recursos de Fundos Garantidores.

 

As cooperativas de crédito são instituições financeiras formadas por associação de pessoas para prestar serviços financeiros exclusivamente aos seus associados. Os cooperados são ao mesmo tempo donos e usuários da cooperativa, participando de sua gestão e usufruindo de seus produtos e serviços.

 

O assessor do Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC-FIERN), Luiz Henrique Guedes, expôs as atribuições do NAC e a importância da entidade no contexto local e nacional. “Os NACs são um serviço nacional de orientação sobre o sistema financeiro para as empresas, para apoiar e ajudar no acesso ao crédito. Neste evento, estamos estreitando o relacionamento entre as cooperativas de crédito e a indústria”, disse.

 

De acordo com as apresentações, nas cooperativas de crédito, os associados encontram os principais serviços disponíveis nos bancos, como conta corrente, aplicações financeiras, cartão de crédito, empréstimos e financiamentos. Os associados têm poder igual de voto independentemente da sua cota de participação no capital social da cooperativa.

 

O presidente do Sindicato da Indústria de Pesca do Estado do Rio Grande do Norte (Sindipesca/RN), Gabriel Calzavara, após as apresentações, enfatizou que a grande massa produtora e empreendedora no Brasil são as médias e pequenas empresas e que estas vivem à margem do crédito.

 

“Não temos acesso ao crédito das grandes instituições financeiras. É como se o crédito existisse apenas para quem já tem. O industrial que ao tentar chegar a este universo se depara com uma imensa burocracia. Nós não estamos no radar do crédito. E essa discussão aqui é muito importante, porque a discussão sobre o crédito já acontece no dia-a-dia das nossas empresas”, diz Calzavara demonstrando surpreendido positivamente com o sistema de cooperativas de crédito no que se refere à facilitação do acesso.

 

Apresentações e acesso ao crédito

O gerente de investimentos e negócios da Unicred, Diehl Cruz, na exposição sobre a entidade, focou sobre as vantagens e benefícios em se participar das cooperativas sob o lema ‘Cooperativismo: Um caminho inteligente para a indústria prosperar’. Ele destacou também economia e participação nos resultados.  “Queremos gerar desenvolvimento em todas as regiões que atuamos”, aponta.

 

Coube ao presidente da Sicoob no Rio Grande do Norte, Manoel Santa Rosa, fazer a explanação sobre a cooperativa. “Estamos aqui para tratar de cooperativismo, principalmente do cooperativismo financeiro. Atendemos a todos os segmentos, cada um com suas especificidades. A cooperativa está aqui para ser o braço financeiro das indústrias”, disse.

 

Já a Sicredi foi apresentada pela gerente comercial, Magnória Santos. De acordo com ela, a instituição está há mais de 119 anos no mercado atendendo a todos os públicos e criando soluções. “Somos uma instituição que ajuda as empresas oferecendo soluções financeiras que agreguem renda para os associados e sua comunidade. Os valores investidos ficam na região para fortalecer a economia local”, explicou.