FIERN reúne representantes do comércio potiguar para discutir potenciais de cabotagem no RN

21/12/2023   19h55

A Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (FIERN) reuniu-se com representantes do comércio para discutir os potenciais do transporte marítimo por cabotagem no estado. O encontro foi liderado pelo diretor da FIERN, Etelvino Patrício, e contou com a participação do presidente Roberto Serquiz, do vice-presidente da Federação do Comércio do RN (Fecomércio), Luiz Lacerda, do presidente da Associação dos Supermercados do RN (ASSURN), Gilvan Mikelyson, e do presidente do Sindicato do Comércio Atacadista do RN, Elias Filho.

 

A reunião abordou questões relacionadas às operações costeiras, a coleta de dados voltados ao escoamento da produção do RN, bem como as dificuldades enfrentadas pelo setor produtivo com questões referentes à frete e infraestrutura. Além disso, foram discutidos os meios para viabilizar uma rota de cabotagem destinada ao estado do Rio Grande do Norte.

 

 

O diretor da FIERN e presidente do Sindicato das Indústrias de Reciclagem e Descartáveis do Estado do Rio Grande do Norte (SINDRECICLA-RN), Etelvino Patrício, abordou os potenciais de cabotagem no RN como um importante passo para fortalecer o setor produtivo através da redução de custos com transporte.

 

“A nossa reunião com entidades presentes é a junção de forças que nós precisamos para chegar ao armador e dizer para ele o volume de carga existente, hoje, no estado e que isso desperte nele a possibilidade de vir ao RN. O que nós estamos falando é redução de custos e, ao mesmo tempo, mais competitividade aos empreendedores do Rio Grande do Norte que hoje sofrem apenas com o modal rodoviário para transporte”, detalhou.

 

O vice-presidente da Fecomércio, Luiz Lacerda, aponta que a implementação da cabotagem no RN é um sonho antigo do empresariado potiguar. Ele comenta, ainda, que o meio de transporte pode trazer benefícios relacionados à infraestrutura para o estado, tendo em vista que a diminuição do tráfego de caminhões de carga diminuiria os danos causados às estradas.

 

“Há mais de 20 anos que nós temos esse desejo porque não temos essa questão da cabotagem. Um navio não parando no Porto de Natal, prejudica a economia, tudo se torna mais caro para os empresários locais. As nossas cargas só têm chegado em Pecém, no Ceará, e em Pernambuco. E estamos querendo que o navio pare no Porto de Natal até por questões de infraestrutura, de estradas”, comenta.

 

O presidente da ASSURN, Gilvan Mykelison, considera que a reunião foi produtiva e um passo necessário para trazer mudanças no setor de transportes do RN. “É uma reunião bastante produtiva e importante para o desenvolvimento econômico do nosso estado, onde estamos aqui propondo uma mudança de transporte, de chegada e saída dos nossos produtos. Então, nós vamos trabalhar com esse grupo que foi formado aqui, trabalhar com bastante afinco para que possamos realmente tirar esse projeto que é muito antigo do papel e que possamos proporcionar esse ganho operacional para todas as empresas que operam o transporte do RN”, avaliou.

 

O presidente da SINCAD, Elias de Azevedo, comemora a iniciativa da FIERN em unir-se com o comércio para tratar sobre novas iniciativas. “Isso vai ser um benefício muito bom, tanto para o nosso setor, como também para o estado do Rio Grande do Norte. Inclusive, isso irá facilitar muito o transporte, desobstruir as vias que hoje estão abarrotadas de caminhões. Então, acho muito positivo. Parabéns a FIERN pela iniciativa e a gente está apoiando”, disse.

 

Também estiveram presentes o empresário Chigeaki Diniz, proprietário do Mar Vermelho Atacado; Sérgio Cirne, do SINCAD; Fernando Virgílio, da Fecomércio; Luiz Henrique, do Centro Internacional de Negócios (CIN-FIERN); e Marcelo Dantas assessor técnico da FIERN.

 

Cabotagem

A cabotagem é o transporte marítimo realizado entre portos dentro do mesmo país. Em outras palavras, envolve a navegação ao longo da costa de um país, ligando portos localizados em sua própria costa.

 

Esse tipo de transporte é uma alternativa ao transporte de mercadorias por terra, como caminhões ou trens, e é comumente utilizado para movimentar carga entre diferentes regiões costeiras. A cabotagem é uma parte importante da logística e do comércio nacional, contribuindo para a eficiência no transporte de mercadorias.

 

Texto e fotos: Líria Paz