RN exportou US$ 781 milhões em 2023, aponta levantamento do Centro Internacional de Negócios da FIERN

10/01/2024   15h55

 

O ano de 2023 encerrou com US$ 781 milhões exportados pelo Rio Grande do Norte, valor que representa um crescimento de 6% quando comparado ao ano de 2022, aponta levantamento do Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (CIN-FIERN). Óleos combustíveis (US$ 324 milhões), melões (US$ 117.8 milhões), melancias (US$ 52.7 milhões), petróleo bruto (US$ 52 milhões), e tecidos de algodão (US$ 32 milhões) foram os cinco produtos com maiores valores exportados no período, segundo a pesquisa.

 

O CIN mostra ainda que as exportações de dezembro atingiram US$ 85 milhões, um crescimento de 36,5% em relação a dezembro de 2022. Neste mês, o petróleo chegou à liderança, com US$ 44 milhões exportados, seguido dos melões (US$ 17,6 milhões), melancias (US$ 8 milhões), sal e tecidos de algodão, produtos que se mantiveram em destaque ao longo do ano.

 

Os Países Baixos foram o destino de 30,6% do total exportado, recebendo produtos como óleos combustíveis, melões, melancias e tungstênio. Para os Estados Unidos foram exportados, em sua maioria, petróleo, óleos combustíveis, peixes, sal e balas; Para Singapura, os óleos combustíveis foram os principais materiais; Na Espanha e Reino Unido foram os melões e melancias.

 

As importações, por sua vez, cresceram 58% quando comparadas a 2022, atingindo US$ 687.8 milhões. O CIN destaca painéis fotovoltaicos (US$ 226,8 milhões), gasolina (US$ 92,6 milhões), óleo diesel (US$ 61 milhões), trigo (US$ 56 milhões) e partes de eletrogeradores (US$ 41 milhões) como produtos importados de maior valor.

 

O saldo ficou em US$ 93 milhões e a Corrente de Comércio (exportações mais importações), principal indicador de dinamismo internacional, atingiu US$ 1,5 bilhão, um crescimento de 25% em relação a 2022.

 

Exportação de melão demonstra crescimento

 

As exportações de melões, da safra iniciada em agosto, cresceram 18,7% em relação ao mesmo período de 2022, atingindo US$73,5 milhões, enquanto que as exportações de melancias cresceram 17% com US$ 37 milhões exportados no mesmo período, demonstram os dados.

 

O total de frutas exportadas pelo RN foi de US$ 195,5 milhões em 2023, um crescimento de 21% em relação a 2022. As exportações de mamão, cujos principais mercados são Portugal, Espanha e Alemanha, e mangas para Estados Unidos e Países Baixos principalmente, cresceram 41,7% e 32,5%, atingindo US$ 15,9 milhões e US$ 7 milhões respectivamente.

 

Centro Internacional de Negócios

 

Membro da Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios, conhecida como Rede CIN, o CIN-FIERN está presente nas Federações de Indústrias dos 27 estados brasileiros e no Distrito Federal. O centro proporciona aos empresários do Rio Grande do Norte oportunidades significativas para estabelecer parcerias internacionais, participar de feiras e missões internacionais, com acessibilidade também para empresários de outros estados.

 

O centro disponibiliza uma gama de serviços essenciais para empresas que desejam iniciar ou aprimorar seus processos de internacionalização de maneira competitiva e sustentável. Esses serviços incluem a emissão de certificados de origem, inteligência comercial por meio de pesquisas e estudos de mercado internacional, promoção comercial em parceria com a Apex-Brasil em missões empresariais internacionais e rodadas de negócios, informações sobre a balança comercial do estado, orientações personalizadas sobre assuntos e procedimentos de comércio exterior, e suporte ao investidor estrangeiro interessado no estado.

 

Acesse os dados completos do Comércio Exterior do RN em 2023 no link.

 

Texto: Líria Paz