SENAI-RN apresenta resultados da “Escola de Eletricistas” em reunião do Conselho Regional

2/04/2024   15h12

A apresentação sobre a iniciativa, nesta segunda-feira, faz parte de uma estratégia de aproximação e humanização das atividades do SENAI perante o Conselho Regional

 

O SENAI do Rio Grande do Norte apresentou, nesta segunda-feira (1º), aos integrantes do Conselho Regional da instituição, os resultados obtidos com a “Escola de Eletricistas” – programa que executa no estado em parceria com a Neoenergia Cosern.

 

Desde 2018, quando a iniciativa foi criada no Rio Grande do Norte, 17 turmas e 414 alunos/as foram formados/as no curso de “Eletricistas de Redes de Distribuição de Energia Elétrica”, oferecido de forma gratuita nos municípios de Natal, Mossoró e Caicó. 

 

A apresentação foi realizada na Casa da Indústria, a sede da Federação das Indústrias do Estado (FIERN), como parte da reunião do Conselho do SENAI.

 

“É sensacional a operação desse curso e a destinação dada às pessoas que participam. Todas as que escolhem essa área no estado passam, necessariamente, pelos bancos do SENAI e há um elevado índice de empregabilidade envolvido”, disse o diretor do SENAI-RN e do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER), Rodrigo Mello.

 

O instrutor do Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER), do SENAI-RN, André Araújo de Medeiros, ressaltou que o programa de capacitação tem formado turmas mistas – com homens e mulheres – mas também incentivado o aumento da participação feminina na atividade.

 

A primeira turma exclusivamente feminina de eletricistas de rede foi concluída em fevereiro do ano ano passado.

 

“Com as técnicas corretas, a atividade é possível para qualquer pessoa interessada, independente de gênero”, diz Medeiros. 

 

“A gente simula várias práticas e ensina desde o básico, para que os/as alunos/as saiam prontos/as para trabalhar”, observa.

 

O instrutor do CTGAS-ER, André Araújo de Medeiros, ressaltou que o programa de capacitação tem estimulado o aumento da participação feminina na atividade

 

Formação

 

O curso de Eletricistas de Redes de Distribuição de Energia Elétrica tem duração de 540 horas e ensina desde escaladas em postes e eletricidade básica, até o manuseio de equipamentos, a manutenção e a construção de redes. 

 

Medeiros ressalta que todas as atividades seguem normas técnicas de segurança e estão alinhadas aos procedimentos operacionais da empresa. 

 

Para participar dos processos seletivos, são pré-requisitos ter mais de 18 anos, ensino médio completo e carteira de motorista. 

 

Ainda não foram divulgadas datas para as próximas turmas. Mas os editais com todas as orientações para concorrer a uma vaga são publicados na página: https://www.rn.senai.br/publicacoes/.

 

A apresentação sobre a iniciativa, nesta segunda-feira, faz parte de uma estratégia de aproximação e humanização das atividades do SENAI perante o Conselho Regional – formado por representantes da indústria, dos trabalhadores da indústria, do Ministério da Educação e do Ministério do Trabalho e Previdência. 

 

“Nós aprovamos os números e buscamos a sustentabilidade da instituição, mas é preciso conhecer mais ainda o que o SENAI faz e pode fazer pela sociedade”, ressalta Roberto Serquiz, presidente da FIERN e do Conselho.

 

SOBRE A ESCOLA DE ELETRICISTAS

 

A Escola de Eletricistas busca estimular a geração de emprego e renda, além de ampliar a oportunidade de uma nova profissão para mulheres, contribuindo para a equidade de gênero em carreira majoritariamente masculina. O Programa é nacional, com aulas ministradas pelo SENAI, no Nordeste e no Distrito Federal; e pela Fundação de Apoio à Tecnologia (FAT/ETEC), em São Paulo. Saiba mais aqui: https://www.neoenergia.com/escola-de-eletricistas

 

SOBRE O SENAI

 

O SENAI é o maior complexo de educação profissional da América Latina e detentor da maior rede privada de Institutos de Tecnologia e Inovação para a indústria nessa região do mundo. No Rio Grande do Norte, engloba cinco Centros de Educação e Tecnologias: CET (Voltado ao setor da construção civil); CETCM (Voltado às indústrias de alimentos, vestuário e moda); CETIB (cursos diversos para a indústria, em Mossoró); CETAB (vestuário, construção e outros), e CTGAS-ER, principal referência do SENAI no Brasil para educação e serviços com foco nas indústrias de energias renováveis e do gás, além de centro de excelência para formação profissional em hidrogênio verde, em parceria com a Alemanha. 

 

A atuação se dá ainda por meio do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER) – principal referência do SENAI no Brasil em Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação (P&D) com foco em energia eólica, solar e sustentabilidade – e do Instituto SENAI de Tecnologias em Petróleo e Gás (IST-PG). 

 

Primeiro do Brasil a se tornar signatário do Pacto Global de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção da Organização das Nações Unidas (ONU), o SENAI do Rio Grande do Norte tem a atuação alinhada a Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que buscam, de forma geral, acabar com a pobreza, reduzir desigualdades, fomentar a educação de qualidade e combater as mudanças climáticas no mundo. 

 

Em 2024, a instituição recebeu o “Selo ODS Educação”- um reconhecimento nacional público pela formação das primeiras mulheres especialistas do Rio Grande do Norte em operação e manutenção de parques eólicos. 

 

Texto e fotos: Renata Moura