SENAI-RN e Elera Renováveis iniciam curso gratuito de pedreiro, para homens e mulheres, em Parelhas

14/03/2022   16h09

 

O Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (SENAI/CTGAS-ER) e a Elera Renováveis – companhia que vai implantar um novo complexo eólico no Rio Grande do Norte – iniciaram, nesta segunda-feira (14), um projeto conjunto de capacitação profissional em Parelhas, município sede do empreendimento.

A qualificação tem como foco a área da construção civil, com cursos gratuitos de pedreiro de alvenaria e armador de ferro para homens e mulheres. A seleção foi realizada em fevereiro.

 

Os cursos terão duração de 40 dias, o equivalente a 160 horas. O de pedreiro teve largada nesta segunda-feira e o de armador de ferro tem início programado para a próxima semana. As aulas acontecem no auditório da Secretaria Municipal de Educação, da Cultura e do Esporte de Parelhas.

Qualificação
“A capacitação busca aumentar a disponibilidade de profissionais qualificados na região para possíveis oportunidades”, diz a Elera, em nota. “Temos uma política de priorização de mão de obra local na construção e operação dos nossos ativos”, acrescenta.

A ação faz parte do Programa de Investimento Social do Complexo Eólico Oeste Seridó da empresa, com início das obras previsto para este semestre e estimativa de gerar até 1.000 empregos diretos no pico.

A campanha de divulgação dos cursos incluiu o incentivo à participação de mulheres. A presença feminina cresce, mas ainda é minoria na busca por qualificação e nas ocupações relacionadas à construção civil e a setores como o de energia.

 

Diversidade
“Nós estamos comprometidos com o respeito a todas as expressões da diversidade, e nossa atuação no tema se concentra em quatro grupos, sendo um deles as mulheres. Por isso, buscamos promover a igualdade de oportunidades visando a profissionalização e a inserção da mulher no mercado de trabalho”, ressalta a Elera.

Desde 2015, a companhia opera o Complexo Renascença, nos municípios de Parazinho e João Câmara, no Rio Grande do Norte. O novo Complexo Eólico que está implantando terá capacidade instalada de 247,5 Megawatts (MW), energia suficiente para abastecer cerca de 800 mil residências. A expectativa é que o empreendimento comece a operar após dois anos de obras.

A assessora de Mercado e Projetos do SENAI-RN, Amora Vieira, observa que o investimento ocorre em um momento acelerado para o setor no Rio Grande do Norte – que lidera a produção de energia eólica no Brasil – assim como reforça a busca por diversidade que tem se intensificado nessa indústria.

“Desde o ano passado nós temos atendido a uma forte demanda do setor nessa direção, com ênfase especialmente na participação de mulheres nas ações de qualificação que desenvolvemos. Estamos, por meio do CTGAS-ER, tornando essa qualificação tangível em vários municípios e a tendência é que esse movimento continue”.

SOBRE A ELERA RENOVÁVEIS
A Elera Renováveis faz parte da Brookfield Asset Management, sediada no Canadá e gestora de mais de US$ 550 bilhões em ativos, em áreas como imobiliário comercial, infraestrutura, private equity e geração de energia renovável – sendo uma das principais empresas do segmento no mundo. A companhia está no Brasil desde 2001. Entre os empreendimentos que opera no país estão 43 hidroelétricas, 19 parques eólicos, 9 parques solares e 4 usinas de cogeração a biomassa.

SOBRE O SENAI
O SENAI é o maior complexo de educação profissional da América Latina e detentor da maior rede privada de Institutos de Tecnologia e Inovação para a indústria nessa região do mundo. No Rio Grande do Norte, engloba cinco Centros de Educação e Tecnologias: CET (Voltado ao setor da construção civil); CETCM (Voltado às indústrias de alimentos, vestuário e moda); CETIB (cursos diversos para a indústria); CETAB (vestuário, construção e outros), e CTGAS-ER, principal referência do SENAI no Brasil para educação e serviços com foco nas indústrias de energias renováveis e do gás. A atuação no RN se dá ainda por meio do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER), na capital, Natal, e do Instituto SENAI de Tecnologias em Petróleo e Gás (IST-PG), em Mossoró. Apenas no RN, os serviços oferecidos alcançam indústrias, instituições e profissionais de 152 municípios, ou seja, de 91% do território potiguar.